HOMEM TENTA SE MATAR DENTRO DO INSS DE RIBEIRÃO PIRES

26 de junho de 2013

DesesperoHomem ameaça atear fogo ao próprio corpo em protesto contra INSS

Imagem
Policiais conseguem conter Samuel e evitam um suicídio

Diante da recusa do INSS em continuar oferecendo seus benefícios, o caseiro Samuel Carlos Amario da Silva, 39 anos, morador do Parque Aliança, Ribeirão Pires tomou uma atitude extrema. Ele entrou na agência do INSS, localizada na Avenida Kaethe Richers, nesta quarta-feira, 26, quando ameaçou colocar fogo em seu próprio corpo. A atitude desesperada era para sensibilizar o INSS para rever sua situação. Com a decisão de que deverá voltar ao trabalho, mesmo sem condições físicas, a instituição cancelou sua ajuda financeira. Samuel teve os benefícios cancelados mesmo tendo perdido a mão esquerda, num acidente, o que o impossibilita de exercer suas funções de caseiro.

Samuel entrou na agência, e depois de tentar resolver seu problema, acabou jogando álcool em seu corpo e com um isqueiro não mão, ameaçava atear fogo.

Policiais civis foram os primeiros a chegar ao local e na sequência vieram os policiais militares, que acionaram a ambulância para um possível resgate, caso Samuel atentasse contra sua própria vida.

O chefe dos investigadores da Polícia Civil, junto com os policiais militares, conseguiu convencer Samuel a interromper seu protesto. Para se entregar, Samuel pediu a presença de um jornalista para acompanhar as negociações e denunciar seu caso.

Para acompanhar as negociações, o repórter Túlio Russell, do Jornal Tribuna Acontece , acompanhou de perto o momento em que Samuel se entregou, mediante a garantia da gerente da agência do INSS de rever o caso. Ambos foram à Delegacia de Ribeirão Pires, onde registraram Boletim de Ocorrência.

Imagem
Policiais conversam com Samuel, após convencê-lo a desistir de atear fogo em seu próprio corpo
Imagem
O homem, sem a mão esquerda, se revoltou por não conseguir se aposentar

PRAÇA DE GUERRA NO CARNAVAL DE RIO GRANDE DA SERRA

12 de fevereiro de 2013

Ruas de Rio Grande da Serra viram praça de guerra, no combate entre centenas de pessoas e a Polícia Militar… SEXTA FEIRA NO TRIBUNA DA SERRA….NÃO PERCA.


“Apesar de serem sete cidades, precisamos trabalhar efetivamente de forma integrada, como se não houvesse divisas…”

14 de janeiro de 2013

Declarou o Prefeito de Ribeirão Pires, Saulo Benevides, na 1ª Assembléia de Prefeitos de 2013, onde novamente apontou a Saúde como área de maior necessidade, por se encontrar em estágio delicado.


Poor addicts and submissive, the psycho-political slaves …

12 de janeiro de 2013

Imagem Destacada

by Marcio Prado

The political class lives an awkward moment.

Not for everyone, but for the most part, is the “positioned” as a situation or as opposition.

But it is interesting to see how many behaviors, whether councilors, ex-councilors, secretaries (political office) and allies, end up being similar to that of gambling addicts.

The gaming addicts, for example, illegal slot machines, stand beside your preferred machine.

To create a bond of affection, with MACHINE, and when the affection weakens, moving to a kind of bond of faith, subjective.

All to justify to yourself why is allowing wear their convictions, ideals, character, and in some cases even their roots.

Then the addict “in the game”, after allowing such enslavement, feels the weight of the collection of other people, who hear their pathetic arguments in defense of this MACHINE, and finally, the collection of your consciousness, that far away, screaming , hoarse, that the path is wrong.

For several moments, the addict knows his mistake … but greed is strong ….

Along with momentary lucidity, is twisted, his own, for a small “wins”, where you can send even further this nagging voice of conscience, more hoarse and weak ..

An achievement that even small, useless, worthless, the addict will use as a flag, banner, well above the value of truth.

Because the addict may have lost millions, but the pennies that won, say to yourself, how much worth it … a true state of psychological slavery, submission to MACHINE and, as always, he will always say be aware of what happens and that everything is under your control. Tell their closest.

IN POLITICS, NOT MUCH OF RULE FLEES.

The allies to a government example of several small and medium-sized cities, are in the Americas, Europe, Asia, Africa or Oceania, seeking at all costs, through extensive mental gymnastics, always a justification that can convince yourself you do not skip outside the group, which is involved in, but without the slightest recognition.

The government, which is astute, knows the condition of sick addict, his ally, and leave there, next to the machine, investing your time, so you can not tell up front with that same time, the very MACHINE, which is the government.

Ally observe the poor, fearful of losing that seat on the bench who have hope, not changes position for a moment.

One day, the voice of conscience ally of the poor, can break through the dense fog of his lucidity (who believes enjoy), and a flash of discomfort, anger and annoyance just emerging, even shy ..

Attentive, the government, just like a slot machine releases a handful of favors ridiculous (as ridiculous as those cents a slot), and “lucid” ally becomes convinced that “worth it”, hugs his favorite MACHINE , shifts on the stool and starts again betting the bet of your precious time.

Smart?

Yes, and always will be, while they think they are. When they conclude their stupidity, have taken a step to wisdom and psychological liberation from this bondage, which are not victims, but punished by the greed of his characters, which were only amplified.

Machiavelli worth reading, if not learned to play chess?

AT PALMS, BRAZIL, THE VICE MAYOR resigned.

In a report, the press, the deputy mayor of the city Palmas, State of Tocantins, Brazil, resigned his post, after claiming that he was ignored by the government after the victory.

About the resignation, the mayor-elect said he regretted that the vice allies and linked to it will not participate in the administration.

That is … after the campaign, unimportant, in fact, the deputy mayor.

There are cities in situations where, in past management had deputy mayors and vice mayors, that although ignored and mistreated, came to “switch sides” and swore they would not be next to people linked to administrative crime, poor managements, lack of political commitment and functional, but did not have the same dignity and character of the vice Palmas.

Example easy nowadays, which is already being ignored, the current vice Rio Grande da Serra, also in Brazil, Marilza, which devalued, seems to insist in saying that the “Honey Moon” is great.

Is not that what runs behind the scenes, proving the insignificance of it to the current government.

The deputy Palmas gave the example of how to save a political career, but who surrenders to the “game” made an “addict” psycho slave, you see “Honeymoon” where no divorce …


ARTIGO: Pobres viciados e submissos, os políticos psico-escravos …

11 de janeiro de 2013

A classe política de Rio Grande da Serra vive um momento constrangedor.

Não por todos, mas por sua grande maioria, seja dos “posicionados” como situação ou como oposição.

Mas é interessante ver como muitos comportamentos, seja de vereadores, ex-vereadores, secretários (cargos políticos) e aliados, acabam por ser análogo ao de viciados em jogos de azar.

Os viciados em jogos, como, por exemplo, os ilegais caça niqueis, ficam ao lado de sua máquina preferida.

Criam até um vínculo de afeto, com a MÁQUINA, e quando o afeto enfraquece, mudam para uma especie de vínculo de fé, subjetivo.

Tudo para justificar à si mesmo, o porquê está permitindo desgastar a suas convicções, ideais, caráter e, em alguns casos, até suas raízes.

Então, o viciado “no jogo”, depois de permitir tamanha escravização, sente o peso da cobrança de outras pessoas, que ouvem suas patéticas argumentações, em defesa dessa MAQUINA e, por último, a cobrança de sua consciência, que lá longe, grita, rouca, que o caminho está errado.

Por vários momentos, o viciado sabe de seu erro… mas a ganância é forte….

Junto com a lucidez momentânea, fica a torcida, dele próprio, para uma pequena “conquista”, para poder mandar ainda mais longe essa incômoda voz da consciência,  mais rouca e fraca.

Uma conquista que, mesmo pequena, inútil, desprezível, o viciado usará como bandeira, estandarte, de valor muito acima da verdade.

Porque o viciado pode ter perdido milhões mas, os centavos que conquistou, dirá à si mesmo, o quanto valeu à pena… um verdadeiro estado de escravidão psicológica, submissão à MAQUINA e, como sempre, ele sempre dirá ter consciência do que acontece e que tudo está sob o seu controle. Dirá aos seus mais próximos.

NA POLÍTICA, NÃO FOGE MUITO À REGRA.

Os aliados à um Governo, exemplo de Rio Grande da Serra, buscam à todo custo, através de ginásticas mentais exaustivas, sempre uma justificativa que possa convencer, a si mesmo, não pular fora do grupo, no qual está envolvido, porém sem o menor reconhecimento.

O governo, astuto que é, sabe da condição de doente viciado, de seu aliado, e o deixa alí, junto à máquina, apostando seu tempo, para que não possa contar lá na frente com esse mesmo tempo, contra a própria MAQUINA, que é o governo.

Observam o pobre aliado, que temeroso em perder a vaga no banco dos que têm esperança, não muda de posição por um instante.

Um dia, a voz da consciência do pobre aliado, consegue romper a densa névoa de sua lucidez (que acredita gozar), e um lampejo de desconforto, revolta e contrariedade acaba surgindo, mesmo que tímido..

Atento, o governo, tal qual um caça-niqueis, libera um punhado de favores ridículos, (tão ridículo quanto os centavos de um caça-níquel), e o “lúcido” aliado se convence que “valeu a pena”, abraça sua MAQUINA predileta, se ajeita no banquinho de apostas e inicia novamente a aposta do seu precioso tempo.

Inteligentes? Sim, e sempre serão, enquanto acharem que são. Quando chegarem à conclusão de sua burrice, terão dado um passo para a sabedoria e libertação dessa escravidão psicológica, do qual não são vítimas, mas punidos pela própria ganância de seus caráteres, que só foram amplificados.

Adianta ler Maquiavel, se não aprenderam a jogar xadrez?

EM PALMAS, O VICE-PREFEITO RENUNCIOU.

Em reportagem do Folha de São Paulo, o vice-prefeito de Palmas, no Tocantins, renunciou seu cargo, depois de alegar que foi ignorado pelo governo, após a vitória. Sobre a renúncia, o prefeito eleito disse lamentar que o vice e aliados ligados à ele não participarão da administração.

Ou seja… depois da campanha, importância alguma.

A cidade de Rio Grande da Serra teve uma vice-prefeita, Helenice, que, apesar de ignorada e maltratada, ainda depois de “mudar de lado” e dizer que não estaria ao lado de pessoas ligadas ao crime, não teve a mesma dignidade e caráter do vice de Palmas.

Outra que já está sendo ignorada, a atual vice de Rio Grande da Serra, Marilza, que já desvalorizada, parece insistir em dizer que a “lua de Mel” está ótima.

Não é isso que corre pelos bastidores, que atestam a insignificância dela para o atual governo.

O vice de Palmas deu o exemplo de como se salva uma carreira política, mas para quem se entrega ao “jogo” feito um “viciado”, psico escravo, consegue ver “Lua de Mel” onde há divórcio…


Promessas não cumpridas à aliados e bate-bocas teriam acontecido no início do governo de Gabriel Maranhão

6 de janeiro de 2013

Em Rio Grande da Serra, informações dão conta que a definição de algumas Secretarias não foi nada pacífico.

Segundo fonte da Prefeitura, o prefeito eleito Gabriel Maranhão – PSDB,  não vem cumprindo os compromissos de campanha com vários aliados, um deles, Pedro Wilson, o Bacalhau, que após perceber que a prometida Secretaria de Governo não seria ocupada por ele, teria chegado a discutir com Maranhão e, em meio a palavrões, teria saído batendo os pés.

Preocupados com a reação de Bacalhau, que supostamente poderia retaliar, outro grupo, os dos panos quentes, teria ido atrás e resolvido a questão, com a prometida pasta de Governo para Bacalhau.

A partir daí, teria surgido outro problema.

O já então Secretário de Governo, Gilmar Miranda, não admitia deixar o cargo e teria, também, discutido com Gabriel Maranhão, chegando a ameaça-lo de revelar as “verdades” contra ele.

O resultado foi que, na queda de braço entre Gilmar e Bacalhau, Gilmar venceu a disputa de poder e, para contentar o derrotado aliado, resolveu-se nomear sua esposa para a pasta de Meio Ambiente e lhe colocar na assessoria do deputado estadual Orlando Morando, que sairá do PSDB para o PTB, onde, estaria em curso a estratégia de anular Bacalhau politicamente, por ser mais um possível rebelde, que poderia trazer problemas futuramente ao governo, visto que mesmo sua esposa ocupando a cadeira do Meio Ambiente, há tempos a pasta estaria sendo operada indiretamente por Gilmar Miranda e não tardaria para Bacalhau perceber o “furo”.

Outro aliado, que ao que dizem, não foi contemplado, foi o ex-vereador Valdir Marques, que teria cedido tanto aos desejos do ex-prefeito Kiko (PSDB que deverá ir para o PV) que ficou no esquecimento, no governo de Maranhão, sem a desejada Secretaria de Ação Social. Ainda dizem que estariam vendo algum “premio de consolação”, que o faça continuar cedendo e junto com o atual governo.

Quem foi pego de calças curtas, teria sido o ex-Secretário de Meio Ambiente, Anderson Guijarro, que ocupava a pasta, não pelo seu conhecimento técnico do assunto, mas por sua lealdade ao ex-prefeito Kiko, cujo informações dão conta que Guijarro havia puxado para si a responsabilidade sobre processos de improbidade administrativa contra Kiko, mas agora no atual governo foi dispensado.

Também informam que a “falta de palavra” castigou até a nova vice-prefeita, Marilza, que já soube que o espaço dela no paço municipal não existe e no distante prédio, onde se localizava o antigo gabinete da ex-vice prefeita Helenice Arruda, o local já estaria ocupado. Ainda, segundo informação, Marilza, ao cobrar um gabinete para ela, teria ouvido: “Fique em casa, você já está ganhando o salário mesmo”.

Mas não para por aí.

Parece que o PMDB não está nada satisfeito com a divisão de secretarias e o marido da deputada estadual Vanessa Damo, Orosco, estaria pronto para vir à Rio Grande da Serra cobrar o acordo firmado durante as eleições, em troca do apoio do PMDB. Segundo informações, o partido teria direito à uma Secretaria, o que não aconteceu ainda.

Parece que nuvens estão se formando em cima de Rio Grande da Serra.


Saulo Benevides assume Ribeirão Pires e promete que seu governo cuidará da Saúde.

1 de janeiro de 2013

Emocionado, Saulo é empossado, juntamente com sua vice Leo, e assume a prefeitura da Estância Turística de Ribeirão Pires.

Saulo, observado pela esposa, durante o juramento oficial

Saulo, observado pela esposa, durante o juramento oficial

No primeiro dia de 2013, com voz embargada, lagrimas que teimavam escorrer, o novo prefeito eleito voltou a se comprometer em mudar o rumo de Ribeirão Pires e destacou como principal problema à ser resolvido, a Saúde.

Em discurso, Saulo Benevides agradeceu, relembrando o duro trabalho de toda a militância e cooperadores de sua campanha. Agradeceu também aos partidos aliados e aos eleitores que, em confiança ao projeto de governo, o elegeram e ao vice-presidente da república Michel Temer, que lhe garantiu a legenda do PMDB.

“Sei da responsabilidade de quem é eleito pelo desejo popular, o desejo de mudança, o sentimento apresentado por casa cidadão ribeirão-pirense.”, e continuou: “O desejo de  mudança venceu um sistema inoperante e desumano, que foi instalado no decorrer dos últimos anos em Ribeirão Pires. Devemos reformular o atual sistema administrativo e operar em um novo modelo de gestão.”, ressaltou ainda que o governo terá uma equipe técnica e qualificada e o objetivo será a qualidade e a satisfação do usuário, que recebe o serviço.

Salão nobre do Clube Ribeirão Pires, Lotado. CLIQUE 2 vezes PARA AUMENTAR A IMAGEM PANORÂMICA.

Salão nobre do Clube Ribeirão Pires, Lotado. CLIQUE 2 vezes PARA AUMENTAR A IMAGEM PANORÂMICA.

“Na Saúde, vidas foram perdidas graças ao descaso do poder público.”, e mandou um recado aos Secretários: “Nossa vitória teve sabor de mel. Mas o resultado, do nosso trabalho, após quatro anos, terá que ter sabor de mel para a população.” e avisa por último: “Herdaremos uma dívida muito grande e, publicamente, peço o apoio à população e à câmara, para termos paciência neste primeiro ano. E a oposição, com responsabilidade, nos ajudará a errar menos, apontando os problemas, e assim terão meu respeito.”

2

“Nossa vitória teve sabor de mel. Mas o resultado, do nosso trabalho, após quatro anos, terá que ter sabor de mel para a população.”

Saulo Benevides, em discurso

Amanhã Saulo Benevides inicia efetivamente seu governo, juntamente com sua equipe, onde deverão ter muitas reuniões para definirem os demais escalões.

NA CÂMARA, BANHA É O PRESIDENTE.

Banha - PDT, ao centro, ao lado de Gabriel Eid - PR (esq.) e Renato Foresto - PT (dir.)

Banha – PDT, ao centro, ao lado de Gabriel Eid – PR (esq.) e Renato Foresto – PT (dir.)

Na Câmara de Ribeirão, como era esperado, Edson Savieto, o Banha (PDT), foi eleito por unanimidade e vereadores já sinalizam total apoio à Saulo Benevides: “Será muito bom, pois antes, divididos, era complicado ajudar a cidade à desenvolver.”, disse Banha, agradecendo a desistência da candidatura de Mercedes D´Orto – PV, ressaltando a preocupação e o compromisso da vereadora, novata, com a cidade.

Outro discurso que agitou o plenário foi o de Rubão – PMDB, ao dizer que apesar da unanimidade, não significa que dirá “amém” a tudo, e seu compromisso maior é com a população que sofre com o caos na Saúde.

EM RIO GRANDE DA SERRA, GABRIEL MARANHÃO É EMPOSSADO

Em Rio Grande da Serra, em cerimônia simples, Gabriel Maranhão – PSDB foi empossado para seguir por mais quatro anos, desta vez como prefeito, na cidade. Em seguida, na Câmara, como já se esperava, o atual vereador, reeleito, Edvaldo Francisco Guerra – PV, foi também eleito presidente da Casa de leis para o Biênio 2013/2014.