Moradores de Santa Cecília, em Mauá, ainda aguardam soluções da DERSA e Prefeitura para o bairro deteriorado.

Quem acompanhou nossa edição de Dezembro, viu a matéria onde mostrou que o progresso, quando chega, nem tudo é mar de rosas.

Os moradores do bairro Santa Cecília, em Mauá, sofrem há mais de 2 anos com a perda da qualidade de vida, por conta das desapropriações, demolições, movimentação intensa de maquinas pesadas e caminhões, além do barulho intenso, provocado pelas obras.

Mas os problemas não pararam aí, pois houve a deterioração das ruas que, com o peso e movimentação de caminhões e máquinas, trincaram e aos pouco criaram buracos que foram aumentando de tamanho e aprofundando.

Ruas estragadas e qualidade de vida baixa já é a rotina dos moradores há 2 anos

Ainda somam-se problemas de vazão de água, pois em toda extensão da obra inverteu-se o caminho das águas pluviais e ainda causou entupimentos de bueiros e quebra de sistemas de esgotos, no qual passou a correr a céu aberto em alguns pontos.

Com o esgoto e poeira evidentes à nossa reportagem, encontramos jovens e idosos com sérios problemas de pele e respiratórios no bairro.

Outro caso sério foi em relação as casas que não foram desapropriadas, e agora encontram-se rachadas, com diversos pontos de infiltrações de água, janelas quebradas, e piso com afundamento. (Detalhe: Todas as casas que nossa equipe visitou, apresentou esse problema.)

Ainda em Dezembro, entramos em contato por diversas vezes com a Secretaria de Transporte do Estado e com o DERSA, Departamento de Estradas de Rodagem, gestora da obra e, parece que por conta da transição governamental, cruzaram os braços e não responderam as solicitações.

Com alguns períodos de chuva forte, no início deste ano, que castigou o bairro, a situação se complicou e, além de todos os transtornos que os moradores já vivem, acrescentou-se a perda de bens materiais e o aumento da condição precária de saneamento.

Todas as casas que entramos, apresentou o mesmo tipo de rachadura.

Após mais uma jornada, insistente junto ao Governo, o DERSA acabou por responder algumas  questões, que seguem abaixo:

Quanto ao aumento de consumo de água dos moradores que diariamente precisam molhar suas calçadas, ruas e lavar seus quintais, por conta da terra causada pela obra, nada foi respondido. Os problemas respiratórios adquiridos por idosos e crianças também ficaram sem resposta.

Apenas responderam que durante a obra, dispõe de duas equipes com caminhão pipa, no qual são utilizados para lavagem das ruas e humidificação das mesmas, e no atual estágio de obra, foi diminuído consideravelmente o nível de poeira no bairro.

Em relação à sinalização e isolamento da obra, disseram que atualmente se restringe apenas à um ponto, onde há a construção de uma rede de drenagem.

Quanto ao acordo, informado pelos moradores, que no projeto previa-se uma distância mínima de 50 metros entre as casas e a Avenida, o DERSA respondeu que seguiram todos os acordos previstos no Decreto de Utilidade Pública.

Já em relação aos imóveis danificados, por conta da trepidação causada pela obra, disseram que as reclamações são analisadas pela equipe técnica, que vão até o local, e se constatado o problema, providenciam o reparo.

Porém, nossa equipe de reportagem visitou vários imóveis, com os mesmos tipos de danos e nenhum deles consertados pelo Consórcio responsável.

Quanto ao estado precário das ruas, informaram que a DERSA e a Prefeitura de Mauá estão definindo como será a recuperação e a reconfiguração das ruas do bairro. E que nas constatações de danos causados nas ruas, será recuperado pelo Consórcio contratado, porém ressalta que um problema encontrado no bairro, mesmo antes do início das obras é o lançamento de esgoto irregular ao longo da extenção da via, por conta de ligações clandestinas que vem dificultando a execução do projeto de drenagem do bairro.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: