Coronel Navarro garante a Polícia Militar em Rio Grande da Serra.

Desde que foi anunciado que o Destacamento de Polícia Militar sairia do seu atual endereço, e provavelmente se insta-laria onde atualmente funciona o CIRETRAN, o assunto vem sendo comentado e espera uma definição.

O fato é que estava planejado uma possível transferência do CIRETRAN para o prédio da Delegacia de Polícia, porém uma decisão do Governador Geraldo Alckmin, que já havia sinalizado logo em seu primeiro dia de mandato, sobre mudanças no DETRAN, nesta segunda, 21,  acabou jogando de vez água fria nos ânimos de todos, pois o órgão de Trânsito deixa de ser gerido pela Secretaria de Segurança Pública do Estado para atender ao comando da Secretaria de Gestão Pública.

Na prática, significa que o CIRETRAN não mais poderá instalar-se na Delegacia de Polícia, atrapalhando um pouco esse processo de mudan-ça da Polícia Militar.

Ainda assim é mais fácil arrumar um local para funcionar como nova instalação do CIRETRAN, que basicamente desem-penha um trabalho burocrático, liberando assim seu prédio para a PM, do que ao contrário.

Com esta mudança, o Governador espera liberar cerca de 1000 Policiais Civis, para suas funções originais como, investigação entre outras.

Com a preocupação da população de Rio Grande da Serra, se conseguirão acomodar a PM antes de ter que entregar o prédio, informações dão conta que há uma conversa firmada junto à Prefeitura, que estaria encarregada de conseguir um novo local para o CIRETRAN ou PM.

Porém há boatos de que se não conseguirem um local, a Indústria Massa Leve, a dona do atual imóvel, onde está instalado o Destacamento PM, poderá pedir o imóvel e, sem lugar para ficar, todos voltarem para Ribeirão Pires.

Para esclarecer esta questão, o Tribuna da Serra procurou o Comandante do CPA-M6, Coronel Navarro, para falar sobre o assunto:

“A instalação de uma Cia de Polícia, um Posto ou uma Base é missão do Estado e as Prefeituras têm feito uma parceria muito boa e ajudado nisso pois hoje, quando se fala em segurança pública, não é um problema só da polícia e sim de todos.”, e sobre a possibilidade de Rio Grande da Serra perder o Destacamento de Polícia, esclareceu: “Isso não existe, pois para acabar teria que vir um ato do Governador e isso não acontecerá porque a Polícia Militar obrigatoriamente se faz presente em todos os municí-pios. E vai continuar (em Rio Grande) indepen-dente de onde for a sede. No momento apropriado vai se achar o lugar certo para instalar a sede, ou pelo Estado ou pela parceria com o município. Não existe município que não tenha a atuação efetiva da Polícia Militar.”, tranquiliza a população, o Coronel Navarro.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: