Câmara de Rio Grande finge que fiscaliza e faz espetáculo de mentira na Sessão Ordinária.

Na última sessão da Câmara de Rio Grande da Serra, realizada dia 23 ultimo, ficou escancarado a inoperância dos vereadores em fiscalizar os interesses de seus eleitores.

A obra do gasoduto da Petrobrás vem sendo realizada na cidade e a Tribuna da Serra vem mostrando que a Secretaria do Verde e Meio Ambiente não tem fiscalizado tal empreendimento que acontece sob suspeita de diversos crimes ambientais, mostrando a “inutilidade” desta Secretaria.

Porém a “inutilidade” em fiscalizar tem contaminado outros órgãos públicos, entre eles, a Câmara dos Vereadores.

Tudo começou com a apresentação de um requerimento do vereador Clodoaldo, reclamando das condições precárias deixadas pela empresa CONTRERAS, na Av. José Belo, em virtude da obra do gasoduto, que vem sendo realizada em Rio Grande da Serra, solicitando uma nova convocação dos representantes da Petrobrás, para esclarecerem também por que não foi respondido os questionamentos dos vereadores, como havia sido combinado em última reunião com a empresa, realizada a portas fechadas na Câmara.

Aberta a discussão, o presidente da “Casa de Leis”, Valdemar Perillo criticou duramente a empresa, e propôs um novo requerimento para que encaminhassem ao Ministério Público Federal documento que poderia inclusive embargar a obra do gasoduto na cidade, como forma de retaliação pela falta de atenção da Petrobras em não responder aos questionamentos enviados pelos vereadores.

Dia 24, o Jornal A Tribuna da Serra foi conferir na Câmara quais foram as perguntas enviadas, que a Petrobrás deixou de responder, e para surpresa de nossa equipe descobriu-se que sequer o documento com as perguntas foi enviado.

O detalhe é que ainda na sessão, um dos vereadores perguntou ao presidente quando havia sido remetido tal documento, no qual Valdemar Perillo garantiu que havia sido enviado à Petrobrás há mais de 15 dias.

Com a garantia do diretor da Câmara que o documento não havia sido entregue à Petrobrás, entramos em contato com o vereador Clerson que questionou Perillo sobre a data do envio, pois a Petrobrás não poderia responder perguntas que não recebeu.

Indignado, Clerson disse que então o Perillo mentiu em plena sessão, em público, com testemunhas, e que apuraria o caso, que considera grave.

“Fiquei de enviar algumas fotos para anexar ao documento, mas isso não impediria o encaminhamento das perguntas, dizer em sessão que há mais de 15 dias foi enviado à Petrobrás foi então uma mentira.”, explicou indignado o vereador.

O Jornal A Tribuna da Serra continua tentando o acesso às perguntas que deveriam ser enviadas à Petrobras.

 

6 Responses to Câmara de Rio Grande finge que fiscaliza e faz espetáculo de mentira na Sessão Ordinária.

  1. silvio disse:

    É uma gde vergonha a camara dos veresdores se comportar desse jeito .pra mim vai ver que no mínino deve ter muita gente ganhando por fora …pq não é possível ,eu como morador da vila conde sei que todas as ruas por onde ta passando os caminhões e tratores dessa empresa ,ja estão estragadas e sujas ..nós moradores queremos ver se eles vão deixar elas como antes !!!

  2. Gabriel disse:

    é lamentavel o que acontece em nosso municipio, quando tratamos de algo de interesse publico nos deparamos com uma enorme resistencia burocrática para ver em vigor alguma coisa que possa beneficiar a nossa população, agora quando se trata de uma grande empresa, mesmo que seja estatal como no nosso caso, atropela o interesse da população, e nossos “representantes”, como de praxe se calam. passamos toda a vida com o desenvolvimento de rio grande da serra bloqueado por conta de ser uma area de proteção manancial, o que poderia gerar emprego e melhor qualidade de vida pra população parou na burocracia governamental, mas o gas que aparentemente não sera distribuido e só satisfaz interesses pessoais para governantes do municipio, ocorre em uma obra de tamanha rapidez, da qual os moradores de RGS jamais ouvira falar antes.

  3. Bianca Gomes disse:

    Sou moradora da vila conde e acho tudo oque esta acontecendo um absurdo,e oque me deixa mais revoltada e que quando pessoas queriam abrir um espaço para beneficiar os moradores da nossa vila falaram que não podia ser realizado nada aqui pois é area de mananciais, ai aparece uma empresa com dinheiro e a suposta “area da mananciais” não existe mais.Tenho 16 anos, morei minha vida toda aqui, eu e integrantes do meu grupo queriamos formar a casa do hip-hop, que mostraria todas nossas culturas e fomos embargados de fazer.Será que isso só acontece porque não temos dinheiro para dar nas mãos desses políticos corruptos. Isso não é uma vergonha para cidade apenas, mas sim para todo o Brasil.

  4. Mônica Mara disse:

    O mais extraordinario é que as próximas eleições vem se aproximando e em breve estarão todos eles de novo pedindo pra CONTINUAR LUTANDO PELOS DIREITOS DO POVO ( e aí me pergunto, que direitos? que povo?), é necessario a população ficar alerta e atenta a tudo o que anda acontecendo em nossa cidade, pra quando estes fajuntas baterem em nossa porta pedindo o nosso precioso voto, sabermos diferenciar os bons dos maus (será que é possivel?)

  5. Gabriel disse:

    Rio Grande da Serra, uma terra de interesses pessoais e politica suja

  6. Ricardo disse:

    Paranapiacaba se foi, nossa represa aos poucos esta se acabando, não ha investimentos no Turismo que e a maior riqueza de Rio Grande da Serra e agora estão acambando com o nosso verde,o que será que vai sobrar para nossos filhos?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: