Obras paradas, atrasadas e Prefeitura nada faz

Empreiteira confirma que parou as obras devido ao preço do Paralelepípedo.

Em nossa edição de Outubro de 2010, mostramos uma matéria, envolvendo a Prefeitura de Rio Grande da Serra, onde reclamações de moradores da Rua Samambaia, dizendo que a Prefeitura tentou enganar a população apresentando em jornais da região, a rua como uma obra de pavimentação quase concluída e, na oportunidade, A Tribuna da Serra foi conferir e mostrarmos que a realidade era completamente diferente.

Na verdade a rua Samambaia não tinha mais que 100 metros pavimentados dos cerca de 700 metros de extensão. Também mostramos que não havia trabalhadores executando a obra contratada e ainda moradores contaram que, quando aparecia algum trabalhador, o serviço era um pouco executado e logo paravam.

Na continuação, outras ruas, nas mesmas condições foram apresentadas. Era a rua Pico da Neblina, no Monte Alpino, que da mesma maneira apresentava a obra parada, sem trabalhadores e sem material de obra.

Hoje, 10 meses depois, moradores novamente procuraram-nos para mostrar o verdadeiro descaso do Poder Público com a população.

Retornamos na Rua Samambaia, e o que constatamos foi que a obra, depois de 7 meses, avançou mais duzentos metros aproximadamente, aparentemente não atingindo metade do comprimento da rua.

Rua Samambaia e Rua Monte Alpino (fotos) são exemplos de abandono, além da Rua Eurico Gaspar Dutra

Aproveitamos para conferir novamente a Rua Pico da Neblina e o resultado foi o mesmo. Obra parada, e avanço, depois de 7 meses, de cerca de cem metros.

Ainda, convidado por moradores, também visitamos a rua Eurico Gaspar Dutra, no Oásis Paulista, que contatamos a pavimentação encerrou cerca de cem metros antes do final da rua.

A MESMA EMPREITEIRA

O que as três ruas tem em comum, além da obra parada e nenhum material para conclusão? Todas são realizadas pela mesma empresa, a EPLAN Construtora.

ACUSAM FALTA DE PAGAMENTO

De acordo com informações, moradores dizem que os próprios funcionários da empreitera, afirmam que as  obras foram paralisadas e o material retirado por falta de pagamento da Prefeitura.

EMPREITEIRA DESMENTE

De acordo com o Engenheiro Sergio Polone dos Reis, Diretor Técnico da Eplan Construtora, não houve falta de pagamento pela Prefeitura, mas sim falta de material no mercado, fazendo com que os valores subissem e inviabilizassem a continuação da obra, porém informou que as ruas citadas serão concluidas ainda em maio. Disse também que após a conclusão da rua Anabela, a próxima será a conclusão dos cem metros finais da rua Eurico Gaspar Dutra, para então finalizar as ruas restantes.

PREFEITURA SE CALA

Perguntado sobre o prazo da obra, estourado e sobre punições previstas para empreiteira, a Prefeitura, que usa como slogan a frase: Respeito por Você, mais uma vez não respondeu.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: