Mistério da rua sem dono é resolvido

A Tribuna da Serra vai até a União e traz solução para o Prefeito. Só falta boa vontade.

Em reportagem anterior, mostramos um problema inusitado que ocorre com a rua Páteo da Estação, em Rio Grande da Serra – Não tem “dono”, por pertencer ao inventário da União que administra os bens da extinta Rede Ferroviária Federal.

Com isso, os moradores passam pela aflição de ter a rua completamente escura durante a noite, além de ter que conviver, em plena região central da cidade, em uma rua de terra, esburacada e, em dias de chuva, com lama e pontos de alagamento. O problema também atinge moradores de outros bairros populosos, caso da Vila Conde Siciliano, Tsuzuki e Recanto das Flores que utilizam a rua como acesso principal a pé para a região central da cidade.

Ainda na reportagem, ouvimos relatos dos problemas causados pela falta de iluminação viária, que hoje chega à quase um ano sem luz, de pessoas que passaram por problemas ou testemunharam tentativas de estupro e assalto.

Também em nossa reportagem, informamos que a rua está sob gestão da Secretaria de Patrimônio da União – SPU, e não à Rede Ferroviária, já extinta.
Meses após a reportagem, a rua continua na mesma situação, sem providências. A prefeitura não fez intervenções, não tem projeto de urbanização da via, como pavimentação e construção de calçadas.

A SOLUÇÂO

Para auxiliar o Poder Público à resolver a questão, nossa reportagem da TRIBUNA DA SERRA foi de encontro à Superintendência da Secretaria de Patrimônio da União – SPU, buscar orientações de como o Prefeito deve agir para definitivamente poder dar condições dignas e segurança aos moradores da Rua Páteo da Estação.

De acordo com Luiz Fernando, do setor que administra os bens da extinta Rede Ferroviária, basta o prefeito solicitar autorização para realizar manutenção no local que o órgão liberará de imediato.

E para uma urbanização, com pavimentação e demais melhorias, a prefeitura deve apresentar autorização de uso da área, ou caso não a possua, também de modo simples, basta fazer um projeto, constando a rua, esclarecendo que o local é de utilidade pública. Com isso a SPU cederá a área de forma legal para o município desde que as características do projeto sejam mantidas.

Ou seja, para resolver o problema de milhares de pessoas que utilizam essa rua diariamente, é apenas uma questão de vontade política.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: