PDT de Rio Grande da Serra dialoga com PT e pode deixar a base governista.

Sindicalista Pedro Paulo e Cícero Martinha, presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Santo André

A idéia agrada o diretório nacional.

Tudo indica que a base do governo Tucano perderá uma sigla de sua lista de coligações. De acordo com informações, por determinação do coordenador PDT no ABC, obedecendo ordens partidas da sigla Estadual, será inserido sindicalistas na legenda.

De acordo com Pedro Paulo, um dos sindicalistas que deverá compor a executiva do PDT de Rio Grande da Serra, estarão entrando cerca de três membros, com apoio do Martinha, Presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Santo André.

Quanto as questões do rumo do partido a partir deste momento, Pedro Paulo responde: “Vamos para o debate, pois achamos que o PDT deve estar voltado para as questões trabalhistas e particularmente acho que o PDT em Rio Grande da Serra não tem essa visão hoje, tanto é que não tem desenvolvido praticamente nada na questão de geração de emprego.”, e continua, “O grupo que compõe hoje o partido em Rio Grande pertence ao governo, mas o grupo que está entrando tem o pensamento diferente e por isso faremos o debate daqui para frente, que naturalmente passará pelo Martinha.”, conta o sindicalista, mas depois de insistirmos muito sobre o rumo do partido para as eleições, ele deixa escapar: “Defendemos em nível nacional as 40 horas semanais e hoje a gente consegue ver que o único partido aliado, nesta causa, é o PT. A gente não consegue enxergar outro partido que tenha trabalhado em conjunto para esse objetivo. Portanto nossa idéia é fomentar essa discussão, e o PT é o único que se alinha à essa bandeira histórica do PDT e do Paulinho da Força”.

Também informou que o PDT sai com candidatos à vereadores da ala sindical, que terão como missão defender os interesses dos trabalhadores para a redução da jornada de trabalho. Também deverão defender os interesses do servidor público que hoje sofre com a ausência do Sindicato dos Servidores de Rio Grande: “Estão muito ausentes e o PDT vem para defender os interesses dos trabalhadores, inclusive Servidores Públicos.”

Quando se fala em entidade de Rio Grande da Serra que defenda os interesses dos trabalhadores, Pedro lamenta a não existência desta entidade: “Infelizmente não há. Nossa idéia é trabalhar com o PDT em nível geral, pois é o único partido que defende as 40 horas semanais e a cidade tem, em sua maioria, pessoas que trabalham fora dela, e perdem muito tempo se deslocando para lugares, muitas vezes longe. Se tiverem as 40 horas semanais, certamente ficarão mais tempo dentro de nossa cidade.”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: