Vila Lopes: um bairro esquecido pela prefeitura

Moradores reclamam que manutenção só acontece em época de eleição e, apesar
do bairro ter três vereadores, ruas estão estragadas, mato engolindo ruas e ratos.

Em mais um bairro, visitado por nossa equipe, em continuação à verificação dos problemas de cada um destes bairros, que a própria população já vem apontado ao Tribuna da Serra, onde na Vila Conde, com ruas sem manutenção, com muitos matos, e locais onde o esgoto corre a céu aberto e infestação de ratos e ainda onde mostramos o quintal cheio de lixo do órgão da Vigilância Sanitária, que deveria fiscalizar a limpeza e o risco de infestação de ratos e insetos. E também o Parque do Governado, com problemas parecidos, porém com graves esquecimentos do Poder Público, onde há ruas difíceis de transitar, sem manutenção, e praticamente impossível o acesso de ambulâncias em dia de chuva.

Agora, na Vila Lopes, andando pelo bairro, antes de ouvir as reclamações dos moradores, pudemos ver ruas que, apesar de pavimentadas, trazem bastante dificuldades para o trafego de veículos, devido ao grande número de irregularidades na via. São buracos, imperfeições diversas, deslocamentos de paralelepípedos, “costelas”, além daquilo comum em outros bairros: o mato tomando conta da via, como é o caso da rua Justina Vieira, próxima ao comércio de um dos vereadores do bairro.

A Vila Lope trata-se de um grande morro, com ruas inclinadas, em sua maioria, e residências que desafiam “Albert Eistein”, o pai da física.

De acordo com moradores do bairro, há mais de 6 anos a prefeitura não realiza manutenção no bairro. Explicaram também que para o mato não tomar conta das ruas, os moradores fazem a limpeza: “Deveria ser a prefeitura, mas somos nós que limpamos. Porque dar manutenção mesmo, eles (prefeitura) não fazem isso não. A manutenção teria que ser periódica.”, explica Rubens, gráfico. que ao ser questionado por que o centro é bem cuidado em relação ao bairro, respondeu: “Ah, isso eu não sei se é por questão de votos, se ele (prefeito) teve mais votos lá e aqui não. Imposto não é, porque nós pagamos aqui os impostos e isso é igual para todo mundo. Na questão de vereadores, nós temos três aqui no bairro.”, mas continua dizendo que os três vereadores não conseguiram até agora nada de importante para a Vila Lopes.

“Aqui não tem nenhuma área de lazer, não temos praça, playground, quadra, nada. Hoje em dia está tão fácil as crianças irem para o lado errado, porque sem ocupação, elas ficam largadas. Aqui é um dos primeiros bairros de Rio Grande da Serra, e falta atenção total.”, e conta que tem visto algumas obras de manutenção em outras regiões, que estavam esquecidas, mas se sente enganado porque somente agora, em período de eleição é que começam a fazer algo.

As adolescentes Larissa e Kelly, de 12 e 13 anos, também concordam que a situação de manutenção das vias é precária. Explicam que não há espaço para lazer: “Para jogar bola só na quadra da escola, que nem sempre pode-se usar.”, explicam. Segundo elas, não há festividades e nem atividades culturais no bairro e concordam que Ribeirão Pires oferece muito mais , em entretenimento, às pessoas de Rio Grande da Serra do que a própria cidade.

Para o morador Domingos, aposentado, da rua Município de Jandira, o sentimento é de abandono: “Lixeiro aqui, apenas duas vezes por semana, na segunda e na quinta feira. O que mais tem no bairro são os ratos. Aqui na rua, a gente esconde as iscas para pegá-los, por causa dos cachorros e gatos, para não mata-los também. Porque aqui tem ratazanas.”, conta, dizendo que não vê ação da vigilância sanitária no bairro e nem o trabalho de vereadores no bairro: “Tá difícil, né? E se as ruas não estão infestadas, é porque a gente limpa.”, e sobre as ruas, os buracos, diz que a prefeitura nem se preocupa em arrumar: “Olhá lá, a Sabesp veio, fez o buraco, e assim ficou. A única coisa que vem funcionando aqui é a Eletropaulo, porque queima alguma lâmpada e em seguida arrumam.”

Também Domingos, conta que há anos os moradores foram avisados pela prefeitura que quem não fizesse sua própria calçada, a prefeitura iria fazer e seriam cobrados financeiramente por isso: “Nem vieram fazer nada. Mas no imposto está cobrado a conservação de ruas, mas aqui não tem conservação.”, e alerta, “já a partir do ano que vem, a cidade vai virar um canteiro de obras. Vão capinar, limpar, pintar guias, tudo por causa das eleições. Não dá vontade de votar em nenhum.” e ainda dá um exemplo: “aqui na rua tem um barranco que caiu logo após as eleições. Anos se passaram e está alí e o pouco que saiu, foi fruto de serviço particular. Se tivesse caído antes das eleições, já tinham tirado.”

ATENÇÃO À SAÚDE NO BAIRRO DEIXA À DESEJAR

Em relação à atenção à saúde, no bairro, Rubens explica que o posto de saúde na Vila Lopes ainda é o mesmo de 30 anos atrás: “Fizeram apenas uma pintura geral lá e alguns reparos, mas pela manhã atendem algumas pessoas só e nada mais.”

One Response to Vila Lopes: um bairro esquecido pela prefeitura

  1. […] 1) VILA LOPES http://atribunadaserra.wordpress.com/2011/11/11/vila-lopes-um-bairro-esquecido-pela-prefeitura/ […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: