Saúde de Rio Grande faz idoso com suspeita de derrame esperar quase 1 ano e meio por consulta

Quando uma grande parte da população de Rio Grande da Serra diz estar insatisfeita com a Saúde na cidade, citam diversos motivos, dentre eles o atendimento médico, falta de remédios, falta de ambulância, profissionais desqualificados, erros de procedimento, má educação e até truculência de funcionários, demora para resultado de exames e dificuldade para obter vagas e encaminhamentos são algumas das reclamações.

Em relação ao atendimento médico, ouvimos algumas citações de pacientes que buscaram o atendimento na UBS central, durante a noite e além de aguardarem muito tempo, mesmo com o posto vazio, ainda foram atendidos, segundo os pacientes, por médicos visivelmente sem condição de trabalho, com aparência estranha, parecido com embriaguês. Também ouvimos de funcionários, que por diversas vezes o profissional médico teve que suportar plantões de 72 horas seguidas, compromentendo sua concentração em dar diagnósticos precisos.

Com relação à demora de encaminhamentos, surgiu um caso que ilustra exatamente o problema, além de denunciar um possível problema de gestão, que poderia responsabilizar seriamente o município mas, por sorte, o paciente encontra-se vivo.

É o caso do paciente Manoel da Silva Júnior, 78 anos, que passou em consulta há dois anos atrás, em 7/7/2010 e, na época, o Dr. Luiz Celso Z. Manfio, Clínico Geral, percebeu uma suspeita de AVC – Acidente Vascular Cerebral (popularmente chamado de derrame) em Manoel, o que prontamente solicitou o encaminhamento para um médico especialista na área, um neurologista.

O procedimento do médico está correto, mas de nada adiantou porque esbarrou no Sistema de Saúde de Rio Grande da Serra que, com vários problemas, solicitou a consulta apenas em janeiro de 2012, obtendo a vaga para 13 de fevereiro passado.

Ou seja, o paciente com suspeita de derrame cerebral, esperou cerca de 1 ano e 4 meses para passar com um especialista.

Outro fato curioso é que o Órgão que está solicitando o encaminhamento é a Vigilância Sanitária de Rio Grande da Serra, deixando suspeita de irregularidades no sistema.

A família de Manoel, que obviamente procurou outros meios para tratar o idoso, ficou espantada. “É assim que dizem que a Saúde do município melhorou. Se fossemos esperar pelo agendamento, ele estaria ferrado. Quantas pessoas na cidade não passam por isso? Quantas pessoas em Rio Grande já morreram esperando? É uma situação grave de incompetência de quem comanda a Saúde.”, desabafa.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: