Onibus da RIGRAS se choca em outro, parado no ponto. Feridos foram atendidos na UBS central.

29 de dezembro de 2012

Passageiro contou que o motorista dirigia em alta velocidade: “sempre correm muito”

1

Na última sexta-feira, 28, um acidente envolvendo o ônibus da RIGRAS, que faz a linha Ribeirão Pires/Vila Niwa, feriu cerca de cinco passageiros, entre eles uma criança.

De acordo com relatos de um dos passageiros, o ônibus vinha em alta velocidade: “Tento evitar pegar esse ônibus, pois eles andam feito louco. Correm demais, passam com tudo pelas lombadas, deixam passageiros nos pontos, complicado mesmo.”, diz o passageiro, que apresentava a boca inchada, com o choque dos ônibus.

De acordo com o motorista da RIGRAS, cujo o nome não aparece no boletim de ocorrência, ele se sentiu tonto, o que fez perder o controle do veículo.

Porém, dois dias antes, o mesmo motorista já havia passado pela mesma delegacia de polícia, por ter atropelado um motociclista, também na Vila Niwa.

Recentemente a RIGRAS foi condenada pela justiça à retirar seus ônibus dos bairros, por estar operando de forma ilegal, sobrepondo a linha do ônibus municipal. A viação Talismã detém o direito de operar nos bairros, porque venceu a licitação há 2 anos e vinha, segundo seus diretores, sofrendo prejuízos com a concorrente RIGRAS, que estaria travando uma disputa nas ruas para pegar os passageiros.


Farra com o dinheiro público? Rua Marechal Rondon tem mais placas de sinalização do que pedestres e automóveis somados circulando.

28 de dezembro de 2012

A cena estranha acontece em Rio Grande da Serra, no bairro Parque América.

Apenas um pequeno trecho da rua. Quantas placas você consegue contar?

Apenas um pequeno trecho da rua. Quantas placas você consegue contar? CLIQUE E, DEPOIS QUE APARECER A FOTO, CLIQUE NOVAMENTE PARA AUMENTAR

Depois de inaugurada a pavimentação da rua Marechal Rondon, no Parque América, em Rio Grande da Serra, um escândalo, à vista de todos, conseguiu traduzir em uma única visão dois pontos: A farra com o dinheiro público e a falta de competência, também com as questões do trânsito, na cidade.

É uma cena bizarra.

Em um trecho da rua com quase 100 placas de trânsito instaladas, deixando a vista de quem passa até confusa, com tanta placa sobrepondo a outra.

Há lugares que estão sobrepostas seis placas de aviso de travessia de pedestres.

A quantidade de placas de travessia de pedestres parecer ser exagerada.

A quantidade de placas de travessia de pedestres parecer ser exagerada.

Outro critério estranho é a velocidade da via, onde as várias placas apontam velocidade máxima de 50 km/h, para uma avenida de paralelepípedo e estreita, enquanto no centro de Rio Grande, na Avenida Dom Pedro I, asfaltada, a velocidade máxima permitida é 40 km/h.

dompedro40

Ao que parece, um desperdício com o dinheiro público e uma péssima gestão das necessidades do trânsito, visto que, no centro, faltam até placas para orientar melhor o motorista, porém, sem a necessidade de um “derrame” de sinalização desta natureza.


Queda de raio deixa parte de Rio Grande da Serra sem água.

26 de dezembro de 2012

Parte de Rio Grande da Serra viveu, nos últimos três dias, um transtorno causado pelo desabastecimento de água nos bairros Vila Lavínia, Santa Tereza (baixa e alta) e Parque América.

A falta dágua justamente nos dias de festividades natalinas irritou os moradores, que expuseram sua indignação através da rede social e e-mails para o jornal A Tribuna da Serra.

Entramos em contato hoje com a SABESP, que passou durante o dia levantando os detalhes do ocorrido com a distribuição de água para os bairros citados.

Segue a nota oficial da empresa, explicando o que aconteceu:

A Sabesp informa que um raio queimou um equipamento do reservatório Rio Grande da Serra, prejudicando o envio de água para os bairros Santa Tereza, Vila Lavínia e Parque América. O problema já foi sanado pela empresa. O fornecimento de água foi regularizado ontem, dia 25, para a parte baixa da região. O abastecimento para a parte alta estará normalizado no decorrer da tarde desta quarta-feira, dia 26.


Rua recém inaugurada em Rio Grande da Serra não passa no teste e sofre enchente. Anônimo faz crítica inteligente contra o PSDB.

22 de dezembro de 2012

A rua Marechal Rondon, em Rio Grande da Serra, no bairro Parque América, local ainda embargado por sua situação irregular, sofreu com uma grande enchente, deixando seus moradores expostos à água contaminada pelo esgoto, irregularmente despejados nos córregos do bairro.

De acordo com o morador que, não se identifica, porém colocou o vídeo com a crítica ao PSDB no perfil, que mantém no facebook, denominado Rio Grande no Rumo Certo, a rua foi inaugurada neste sábado, dia 22, e ao que vemos, a obra tem falhas grotescas no seu entorno, visto que não foi pensado em drenagem e escoamento das águas fluviais.

Veja o vídeo, que ao mostrar as cenas, carrega a trilha sonora da campanha do prefeito eleito, o secretário de obras Gabriel Maranhão, responsável pela obra da rua:

[youtube:https://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=UDUJk3Ny99o%5D

Forte chuva causa transtornos na região.

22 de dezembro de 2012

A chuva torrencial que caiu na região causou vários transtornos.

Em Paranapiacaba as ruas viraram córregos e a água invadiu o Posto de Saúde. Ainda na estrada que dá acesso à vila, houve transbordamento que levou junto o carro e equipamento de nosso fotógrafo jornalistico para dentro do pequeno rio. O fotógrafo da Tribuna da Serra, Horácio (Taguá) escapou sem ferimentos, porém teve que aguardar a ajuda o pessoal do Jeep Clube de Ribeirão Pires para resgatar o veículo.

Em Rio Grande da Serra, registrou-se desmoronamento à beira da SP-122, além de desbarrancamento na Vila Guiomar, felizmente sem vítimas, de acordo com informação do Corpo de Bombeiros, que se deslocavam para outro atendimento, em Ribeirão Pires.

O centro ficou tomado pela água e com isso a própria natureza denunciou a falta de limpeza nos bueiros, fazendo com que corredeiras de terra vermelha transformasse parte da avenida Dom Pedro e da rua José Maria de Figueiredo em “meio” asfalto e “meio” lamaçal.

CLIQUE PARA AMPLIAR:

7

A inauguração da ponte, sobre o rio Grande atrasou por cerca de duas horas, devido a “pesada” água que caía na cidade. Após a inauguração, como um passe de mágica, a chuva cessou por algum tempo, permitindo que o governador conhecesse melhor a obra.

Em Ribeirão Pires, parte da Rod. Índio Tibiriçá foi interditado, no trecho entre o bairro Casas Próprias e Ponte Seca, devido à queda de barreira, segundo informações. Ainda na passagem de nível, da ponte sob os trilhos de trem, alagou, impedindo a passagem e deixando um veículo, que se aventurou à passar, boiando na água.

OBRA DA SP-122 

Um desabamento na rodovia SP-122 – que interliga Ribeirão Pires à Paranapiacaba, no trecho em Rio Grande da Serra, havia desabado há quase dois anos.

Foram três reportagens, da Tribuna da Serra, pressionando um posicionamento do DER – Departamento de Estradas de Rodagem, cobrando obras de reparo a cerca de 100 metros do acesso à av. Pref. Cido Franco.

Além das reportagens, mais dois contatos foram feitos, devidamente registrados e respondidos pelo órgão Estadual, prometendo a obra antes do final de ano. Finalmente a obra iniciou e está em curso antes das temidas chuvas de Março. Porém, com as surpresas do clima, pode-se esperar surpresas com as chuvas fortes já neste final de ano e janeiro.

A obra demorou para ser feita e espera-se que dê tempo de concluí-la, antes de novo desbarrancamento da rodovia.


MÁFIA DA MERENDA – Prefeitura de Rio Grande da Serra pode ter suspeitos de corrupção na compra merenda escolar de empresa acusada de fraude e formação de cartel

21 de dezembro de 2012

6

A principal fornecedora de merenda escolar para as escolas da prefeitura de Rio Grande da Serra é justamente a empresa GERALDO J. COAN & CIA, acusada pelo Ministério Público do Estado por formação de cartel para fraudar licitações para o fornecimento de merenda escolar. A empresa compõe um grupo que também é acusado de corromper políticos e funcionários públicos, além de lavar o dinheiro da organização criminosa.

A Tribuna da Serra, analisando as planilhas de despesas do município, enviadas ao Tribunal de Contas do Estado – TCE, encontrou registros de fornecimento de merenda escolar pela GERALDO J. COAN & CIA, durante os anos de 2011 e 2012, porém suspeita-se que podem constar o fornecimento, pela empresa, também em anos anteriores.

Como uma das acusações, feita pelo MP é o de corromper políticos e funcionários públicos, abre-se a chance do acesso ao fornecimento de merenda em Rio Grande da Serra, com possibilidade de corrupção de algum funcionário e políticos da cidade para o favorecimento da empresa.

COMO É A FRAUDE:

De acordo com a Agencia Estado, o esquema, segundo a denúncia, começou a ser articulado pelas empresas do setor, que formaram um cartel para impedir a concorrência no mercado. Por meio de lobistas, convenciam candidatos a prefeito e prefeitos a terceirizar o fornecimento de merenda escolar para as escolas. Em vez de garantir eficiência e um custo menor, a medida significava um aumento médio de 30% dos valores gastos pelos municípios com a merenda, pois o cartel impedia a concorrência.

O aumento dos gastos não se devia, de acordo com a acusação, a uma melhoria na qualidade dos alimentos. Pelo contrário: uma das formas de a máfia da merenda ganhar dinheiro era justamente o fornecimento de alimentos de péssima qualidade para as crianças. As empresa ainda superfaturavam o número de refeições fornecidas ou deixavam de entregar o que era devido para aumentar seus lucros. Era por meio dessas fraudes que os acusados arrumariam o dinheiro para pagar as propinas em 57 cidades de 9 Estados. Além de São Paulo, os promotores citam na denúncia pagamentos de propina para outros 22 municípios do Estado.

O dinheiro saía das empresas da merenda por meio da compra de notas fiscais frias de empresas fantasmas. Parte dele era depositado em contas bancárias de laranjas e das empresas fantasmas – no endereço de uma delas funcionava uma igreja evangélica em Indaiatuba (SP).

AS EMPRESAS DO SUPOSTO ESQUEMA:

Além da GERALDO J. COAN & CIA, através do empresário Geraldo João Coan, outras 34 pessoas foram denunciadas pelo Ministério Público, dentre elas empresários Eloízo Afonso Gomes Durães, proprietário da SP Alimentação, apontada como o cabeça do esquema, Marco Aurélio Ribeiro da Costa, da Sistal; Sérgio de Nadai e Fabricio Arouca de Nadai, da Convida; e Ignácio de Moraes Junior, da Nutriplus entre outras empresas e o secretário de Saúde da cidade de São Paulo, Januário Montone, que teve seus sigilos bancário e fiscal quebrados pela Justiça depois da apreensão de memorandos internos da empresa SP Alimentação.

VEREADOR DE SÃO ROQUE PERCEBE ALGO ESTRANHO NO PROCESSO DE LICITAÇÃO E INSTALA CEI PARA APURAR

Após ler o processo, o vereador Rodrigo Nunes – DEM, criou uma Comissão Especial de Inquérito – CEI para apurar o caso: ““Eu avaliei cuidadosamente todo o processo da licitação e percebi algumas questões bastante suspeitas nessa História. Mais de dez empresas retiraram o edital da licitação no mesmo dia, sendo que cinco dessas empresas foram denunciadas no esquema. Vale frisar que o edital ficou disponível para retirada por meses, uma coincidência e tanto! No mais, apenas três empresas apresentaram proposta à Prefeitura, sendo que todas foram denunciadas no suposto esquema da Máfia da Merenda: Convida Alimentação S/A, Gourmaitre Coz. Industrial e Refeições LTDA e Geraldo J. Coan & Cia LTDA. E, ao final, a empresa vencedora foi a Geraldo J. Coan & Cia LTDA, pelo menor preço fornecido”, disse o vereador, “Desde a instauração da CEI da Merenda Escolar alertei a Administração Municipal sobre a possibilidade de fraude, mas nunca o Prefeito mostrou o mínimo interesse em apurar o caso. No entanto eu vou reapresentar os documentos ao Ministério Público Estadual e já contatei o GAECO – Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime (órgão responsável pela investigação da Máfia da Merenda) que agradeceu a colaboração na investigação”, finaliza.

ESTRANHA REAÇÃO DA PREFEITURA DE RIO GRANDE DA SERRA E CÂMARA MUNICIPAL

Em Março deste ano, a notícia repercutiu nos principais meios de comunicação, porém nenhuma investigação ou apuração foi aberta pela prefeitura de Rio Grande da Serra, nem pelos vereadores da cidade, que têm a atribuição de fiscalizar os contratos do poder executivo e apurar denúncias também.

VALORES

De acordo com as planilhas do Tribunal de Contas do Estado, em 2011, quase R$ 700 mil foram pagos à GERALDO J. COAN & CIA e outros R$ 1.327 mil em 2012, quase o dobro, coincidentemente ano de eleições.

Até então, a cidade de Rio Grande da Serra não havia sido citada pela imprensa, nem pelo Diário do Grande ABC, cujo o prefeito foi, recentemente articulista, como uma das cidades que mantinha negócios com a empresa acusada pelo Ministério Público.

Buscamos resposta da Prefeitura, para saber como foi aceito a participação da empresa, acusada pelo Ministério Publico, bem como quais eram os outros participantes das licitações nos anos apresentados. Também perguntamos se estas mesma empresas forneceram ao município em anos anteriores.

A prefeitura, novamente, deixou de responder.


Secretariado começa a ser divulgado, menos em Rio Grande

21 de dezembro de 2012

Ribeirão Pires já tem a lista dos secretários que irão compor o primeiro escalão de Saulo Benevides.

A única ausência de nome ainda é do secretário de saúde, cujo Saulo ainda estuda nomes para convidar: ¨Estou avaliando ainda. Pretendo colocar um técnico no cargo, porém a dificuldade é que um médico ganha bem mais que secretário, e essa diferença de salário é um obstáculo. mas devo definir até Sexta (hoje)¨

 

Valmir Copina será Chefe de Gabinete de Saulo Benevides

Valmir Copina será Chefe de Gabinete de Saulo Benevides

Como era esperado, o ex-candidato à prefeito Valmir Copina, será o chefe de gabinete de Saulo Benevides.

Confira a lista:

Secretaria de Promoção Social: Michele Benevides; Chefe de Gabinete: Valmir Copina; Infra-Estrutura: Crispim Santana; Governo: Koiti Takaki; Educação: Leonice Moura; Previdência: Dra. Rosana D´Lucca; Obras e Planejamento: José Carlos Agnello; Desenvolvimento Ouro Fino: Júlio Maria de Lima; Desenvolvimento Econômico: Paulo Silotte; Política Comunitária: Gerson Goulart; Comunicação: José Henrique Mioto; Assuntos Estratégicos: Paulo de Tarso; SEJEL: Paulo Cesar Ferreira; Meio Ambiente: Temistocles Cardoso Cristófaro; Transporte e trânsito: Rubens de Almeida; Segurança Pública: Dra. Sônia Garcia; Administração: José Vicente; Finanças: Antônio Carlos.

Gabriel Maranhão ainda não divulgou lista de secretários para Rio Grand